skip to Main Content

A importância de movimentar o corpo

Há quase um ano atrás, todos nós tivemos de nos confinar em nossas casas para nos prevenir do Coronavírus e, apesar das dificuldades iniciais, aos poucos foi possível nos readaptar a essa nova realidade, agora mais restrita. Porém, mesmo nos habituando ao “novo normal”, a limitação de espaço à qual nosso corpo foi submetida por tantos meses inibiu a rotina de movimentação e de exercícios físicos de diversas pessoas, algo extremamente prejudicial para a saúde. “Devido a correria do dia dia, muitos têm negligenciado e estão pagando um preço muito caro, pois a atividade física é responsável pela nossa saúde física e mental”, aponta André Luis, professor responsável pelas aulas de circo do Santi Mais. De acordo com André, o ano de 2020 apresentou um lado positivo e outro negativo em relação aos cuidados com a saúde e atividades físicas. Para ele, muitos conseguiram fazer as pazes com os exercícios e passaram a retomar as atividades no seu dia a dia por conta do tempo livre, porém, muitos que já eram sedentários e tiveram uma redução ainda maior na movimentação do corpo acabaram acelerando o processo de obesidade, ansiedade, má qualidade do sono e etc. “Mesmo quem já fazia alguma atividade física foi prejudicado, pois teve que improvisar outras atividades que não estavam acostumados para suprirem as atividades que já realizavam”. 

Para pessoas em quarentena sem quaisquer sintomas ou diagnóstico de doença respiratória aguda, a OMS recomenda cerca de 150 minutos de atividade física em intensidade moderada ou 75 minutos de intensidade elevada por semana para adultos. No caso de adolescentes e crianças, a recomendação é de 1 hora por dia.  Além disso, há estudos que mostram que brincar e movimentar o corpo, com brincadeiras como pular corda, andar de bicicleta, patins ou uma simples corrida ajudam a estimular o aprendizado infantil. Por isso, é essencial incentivar pais, filhos e a família inteira a continuar se movimentando mesmo durante o isolamento. O professor André aponta que, se usada com supervisão, a tecnologia pode ser uma grande aliada neste período, com inúmeros jogos e aplicativos de fácil acesso, como Just Dance, Zumba, Yoga em Casa, dentre outros. “Uma forma de incentivar as crianças, é os pais serem exemplos, pois a tecnologia veio para nos ajudar, mas pode se tornar uma grande vilã”, justifica o professor. “Por isso a importância dos pais começarem a ser mais ativos, para darem o exemplo e não tornarem seus filhos adultos sedentários”. André também aponta que é importante manter o cuidado com o período de exposição de telas, substituindo parte desse tempo por outras atividades, utilizando o espaço da casa e até mesmo aproveitando para realizar importantes tarefas domésticas do dia a dia. “Colaborar na rotina do lar é importante para desenvolver o senso de responsabilidade dos pequenos e ajudar na construção de sua autonomia”, explica André. “De quebra, ainda faz a criança se movimentar pela casa”. 

Aqui na Santi, temos contribuído com diversas aulas online de circo, dança, yoga e outras atividades recreativas que realizamos não só no dia a dia, mas também com oficinas durante o período de férias, para auxiliar as famílias dos nossos alunos nesse momento de aulas on-line. Com o retorno gradual ao ensino presencial, muitas atividades relacionadas à proposta de Corpo e Movimento também serão retomadas de forma mais ativa, para estimular o processo de aprendizado motor através de habilidades básicas e fundamentais, utilizando jogos cooperativos e outras atividades lúdicas entre alunos. “Quando voltarmos no formato presencial, levaremos a proposta de Corpo e Movimento com o objetivo de suprir as necessidades que os alunos enfrentaram durante o período de quarentena, onde o objetivo era resgatar os movimentos que foram reduzidos, mas que são fundamentais para o crescimento e desenvolvimento motor das crianças”, finaliza o professor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top