skip to Main Content

Artigo de divulgação científica

O trabalho com o Artigo de Divulgação Científica (ADC) é bastante oportuno no momento de passagem do Ensino Fundamental 2 para o Ensino Médio.

O ADC é um gênero textual híbrido, que circula entre as esferas científica e jornalística (originalmente), e tem como finalidade promover a divulgação da produção do conhecimento realizada pela comunidade científica à comunidade em geral. O ADC ilumina tanto os espaços de produção do conhecimento como a importância da divulgação da produção científica e sua repercussão na sociedade.

Já a experiência de produção de um ADC, neste caso, por um aluno do 9º ano, aproxima-o de um território até então pouco explorado, mas onde está prestes a se inserir, ao ingressar no Ensino Superior. Claro, trajetória essa que coloca em pauta a legitimação da autoridade do discurso da ciência em nossos dias.

A partir dessa reflexão, os alunos conseguem compreender melhor como se materializa um ADC. Eles utilizam como referência para esse estudo o modelo proposto pelo Canal da Ciência do IBICT (Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia), que organiza a escrita em torno de 3 perguntas: 1. O que é a pesquisa?; 2. Como foi feita a pesquisa?; 3. Qual a importância da pesquisa?. Através desse estudo, portanto, procuram depreender a Metodologia do Trabalho Científico realizada pelo pesquisador a quem o ADC se refere.

Após essa análise, eles identificam, entre os professores do 9º ano, aqueles que estiveram recentemente vinculados às academias científicas, em pesquisas de mestrado ou doutorado. Cada um desses professores apresenta suas pesquisas, em linhas gerais, para que os alunos pudessem escolher sobre qual delas gostariam de redigir o Artigo de Divulgação Científica (a saber, nas áreas de Matemática, Biologia e História, em 2016).

Após outras conversas de aprofundamento com esses professores, eles iniciam a escrita do texto. Nas sucessivas reescritas os alunos buscam lidar com estratégias linguísticas, textuais e enunciativas, como a polifonia, isto é, as vozes que constituem o ADC (do senso comum, de pesquisas anteriores, do pesquisador em foco, do autor do ADC), a escolha lexical (do campo semântico específico, ora técnico, ora traduzido para uma linguagem mais acessível ao público leitor), os elementos didatizantes (como apostos e hipertextos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top