skip to Main Content

A importância das competências socioemocionais na educação


A adolescência é uma fase delicada, repleta de peculiaridade. Neste momento, os jovens passam a perceber as características, valores e sentimentos únicos que compõem a sua personalidade. Compreender essas peculiaridades é essencial para o desenvolvimento pessoal e profissional e, por isso, as
competências socioemocionais, ou seja, o conjunto de habilidades que um indivíduo possui para entender e lidar com os próprios sentimentos, se tornaram parte cada vez mais importante do processo educacional, e deve fazer parte do papel da escola.

Em 2015, a UNESCO lançou uma proposta para a Educação no Século XXI, ressaltando a importância de trabalhar essas competências no processo educacional, e a partir deste ano, as diretrizes da BNCC – Base Nacional Comum Curricular exigem que todas as instituições de ensino do Brasil incluam competências socioemocionais à sua grade curricular obrigatória. O processo de entendimento e manejo das emoções através da educação ajudam crianças e adolescentes a colocarem em prática o melhor de suas habilidades e atitudes. A educação socioemocional é responsável por desenvolver competências como:

  • Autoconhecimento 

Trata do conhecimento que crianças e jovens devem ter de si mesmos, compreender seus pontos fortes e limitações, lidando com ambos de maneira positiva.

  • Relacionamento interpessoal

Habilidade para se comunicar objetivamente, trabalhar em equipe e encarar conflitos e relações sociais e profissionais de forma construtiva e respeitosa.

  • Consciência social

Envolve o exercício de empatia e a capacidade de dialogar e resolver conflitos, com respeito à diversidade social, econômica, cultural e política, sempre se colocando no lugar do próximo.

  • Autogestão

Responsabilidade para gerenciar a si mesmo, controlando impulsos, situações de estresse, agindo com autonomia, resiliência e definindo as próprias metas.

  • Tomada de decisões

Escolhas pessoais e interações com o próximo devem envolver cuidados e segurança. O indivíduo deve agir de acordo com as normas e seguir os padrões éticos da sociedade.

A escola deve trabalhar o currículo socioemocional em conjunto com a grade tradicional, integrando essas competências ao dia a dia dos alunos por meio de diversas atividades culturais, sociais e que permitam momentos de autodescoberta e maior interação do aluno com outros colegas. Na Santi, além das matérias comuns, os alunos do Ensino Fundamental 2 contam com o Currículo 21, uma modalidade pensada para atender as exigências do século XXI, onde aprendem a lidar com situações diversas, usar novas tecnologias, resolver problemas complexos, analisar, argumentar e se posicionar. Por meio de aulas como Procedimentos de Estudo, Competências Socioemocionais, Design Thinking, Garbology, Games & Coding e até mesmo práticas Mindfulness, nossos alunos desenvolvem empatia, trabalho em equipe, cidadania e autocuidado, tomando consciência de si mesmos e do mundo ao seu redor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top