skip to Main Content

Professor da Santi apresenta trabalho em Congresso na USP

Dragões, serpentes e outras bestas: Imagens impressas e ideias de classificação de animais em obras de História Natural entre (1522-1605).
Esta pesquisa teve como objetivo o estudo das imagens do mundo natural produzidas no período popularmente conhecido como renascentista (ou 1ª modernidade), sendo consideradas como um documento para a História da Ciência. Bem como o questionamento sobre a informação que geralmente aparecem nos livros didáticos de Ciências e Biologia, a respeito do considerado “Pai da taxonomia e classificação dos seres vivos”, Carl Von Linné (1707-1778), desconsiderando qualquer conhecimento produzido anteriormente nessa área.
Para tal abordagem foram adotados alguns princípios metodológicos embasados nas análises da História da Ciência – Epistemológica, Historiográfica e Contextual.
Desses princípios optou-se por aprofundar na análise epistemológica, visando indicar possibilidades das relações existentes entre as técnicas e concepções de imagens e texto, focando na organização/classificação dos animais, tendo como ponto inicial alguns animais do grupo de Répteis.
Utilizou-se a análise da técnica artística empregada nas imagens, mostrando como as representações desses animais, principalmente nas obras de Ulisse Aldrovandi (1522-1605), apresentam riqueza de detalhes anatômicos/morfológicos, tanto externos como internos. E, que esse mesmo padrão se mantém em outras obras do autor que possuem a temática de representação de animais, tanto em representações em xilogravuras, como em pinturas.
Esse tipo de análise comparativa foi realizado não somente dentro das obras de Aldrovandi, como também entre os estudiosos da natureza de seu período, com a finalidade de verificar se havia o mesmo rigor de padrão de técnicas artísticas adotadas entre eles.
O resultado obtido, seja por meio do reconhecimento de técnicas artísticas empregadas nas imagens, nos mostra a importância em se considerar a imagem como forma de registro e comunicação de conhecimentos, tanto da natureza, como das artes, ou seja, considerando a imagem como documento para a da História da Ciência.
Além de nos mostrar a importância desse assunto para o ensino de Ciências e Biologia, uma vez que a classificação de seres vivos é tema objeto de múltiplas áreas e que a maior parte do conhecimento e de livros didáticos sobre o assunto não consideram o conhecimento produzido na área de classificação de seres vivos antes de Linné, replicando um conhecimento que de fato não se comprova por meio de pesquisas do período.
Prof. Dr. Stefan Bovolon.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top